Pesquisar
 
 
 
 
Alterar tamanho do texto
Economia
Elevada empregabilidade traz novos desafios a Famalicão
    30-10-2019
    Entre setembro de 2013 e setembro de 2019, a taxa de desemprego em Vila Nova de Famalicão desceu 65,6 por cento, estando atualmente nos 3,7%, o que significa que o concelho vive hoje uma situação muito próxima do pleno emprego. Os números foram ontem dados a conhecer pelo vereador da Economia, Empreendedorismo e Inovação de Vila Nova de Famalicão, Augusto Lima, no decorrer do Fórum Económico Famalicão Made IN que decorreu na Casa das Artes sobre o tema “As Pessoas como Valor Acrescentado”, numa organização do Jornal de Notícias e do Município de Vila Nova de Famalicão.

    Augusto Lima mostrou que o terceiro município mais exportador do país continua com uma dinâmica económica imparável, com um volume de exportações em permanente crescimento, que cresceu 26 por cento entre 2013 e 2018, que significa atualmente um volume de faturação com o exterior acima dos dois mil milhões de euros.

    Números que impressionaram os intervenientes e os mais de 500 participantes presentes no fórum, ao qual se associou também o ministro da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, e que serviram de base para um intenso debate sobre os desafios do futuro na área da indústria ao nível dos recursos humanos.

    O investimento na formação e na qualificação das pessoas foi a prescrição consensual avançada por todos os oradores, desde os representantes sindicais às entidades patronais, passando pelos responsáveis governamentais e autárquicos. Tiveram participação ativa na iniciativa, o Presidente do Conselho Económico e Social, António Correia de Campos, o presidente do IAPMEI, Nuno Mangas, o vice-presidente da CIP- Confederação Empresarial de Portugal, Gregório Rocha Novo, o Sociólogo Moisés Martins, e o Secretário Geral da UGT, Carlos Silva, a que se juntaram os empresários famalicenses Carlos Vieira de Castro e Tiago Freitas, administradores da Vieira de Castro e Porminho, respetivamente. Moderou o debate Pedro Ivo Carvalho, Diretor-adjunto do Jornal de Notícias.

    O receio não é, pois, que as máquinas vençam o Homem mas que o Homem não esteja preparado para funcionar com as máquinas. “A baixa qualificação geral da população e a necessidade de modernização tecnológica das empresas é o grande desafio de futuro”, alertou Correia de Campos, depois do Ministro Pedro Siza Vieira ter reconhecido que “a competitividade de futuro passa pela modernização e digitalização. As pessoas foram e são o bem principal desta região, souberam superar a crise, ser resilientes e vencer. Vão continuar a ser também na indústria 4.0”.


29/10/2019 Famalicão Made IN: Cinco anos a impulsionar a economia de Famalicão
29/10/2019  Elevada empregabilidade traz novos desafios a Famalicão
Imagens: FAMA TV
    Receber Notícias
 
 
Subscrever RSS  
 
Enviar por email  
 
Imprimir  
1376 leituras
 
 
TOPO
 
   
  Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão © copyright 2019 | handmade by brainhouse